terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Palavra do Pároco

Por João Vitor Silva Ferreira


E 2013 chegou! Mais um ciclo de tempo se apresenta como oportunidade para construirmos nossa vida. Cada início de ano nos chega cheio de promessas de uma vida melhor. Um tempo que nos é proporcionado para viver a Graça de Deus. Este ano que desponta traz consigo muitos motivos para nos alegrarmos e ao mesmo tempo nos convida a agir.
Em 2013 nossas comunidades paroquiais celebrarão um tempo forte da Graça de Deus com a realização das Santas Missões. Esta terá seu início oficial com a chegada das Irmãs missionárias em março e se prolongará até junho. Serão 4 meses de muitas atividades em nossa cidade e exigirão de cada batizado um envolvimento na realização desta obra. É tempo de ação para fortalecer e animar nossa fé no Deus da vida. Fé que somos chamados a testemunhar com alegria.
Teve seu início em 2012 e se prolongará por este ano quase todo o Ano da Fé. Começamos este ano embalados pela celebração do Ano da Fé e durante todo ele somos provocados a aprofundar nossa fé. Em que eu acredito? Qual a minha fé? Em que minha comunidade acredita? Qual a sua fé? Acima de tudo, nossa fé é a fé da Igreja. Ninguém crê sozinho, cremos como comunidade: nossa fé é fé comunitária, porque nosso Deus é comunhão. O papa Bento XVI pede que nos esforcemos por conhecer melhor e testemunhar sem medo esta nossa fé. Uma boa forma de fazer isso é ler e estudar o Catecismo da Igreja, ou seu compêndio, ou o catecismo da juventude, o Youcat. E por falar em juventude, esta tem muito que fazer e celebrar em 2013.
A Jornada Mundial da Juventude com o Papa vai acontecer neste ano no Rio de Janeiro, na segunda quinzena de julho. A juventude é o futuro, mas também o presente da igreja. Assim o Papa está convidando e também desafiando os jovens do mundo todo: Ide e fazei discípulos entre todas as nações! Nós todos somos também instigados a fazer o mesmo. Vamos, no decorrer deste ano, rezar por este evento mundial que acontece em nosso país. Vamos acolher jovens que estarão nos visitando, vindos de outras dioceses para fazer esta experiência missionária e com grande júbilo daremos nosso testemunho de fé e amor ao Cristo.
Teremos muitos outros motivos para nos alegrar durante este ano, mas não poderia deixar de mencionar o Jubileu da Paróquia Divino Espírito Santo. Que grande alegria será para toda a comunidade católica de Mineiros celebrar os 100 anos da Igreja aqui nesta terra. Quando Mineiros era apenas uma vilazinha, um pequeno arraial, a Igreja voltou seus olhos para o nosso povo e aqui, sobre o patrocínio do Espírito Santo, veio trazer a mensagem do Evangelho. Nestes últimos 100 anos, tivemos muitos padres, religiosos e religiosas zelosos pelo bem deste povo. Mas também tivemos um povo zeloso por seus padres, religiosos e religiosas. E Foi nesta troca mútua que todos crescemos na fé, no testemunho, no gosto por anunciar e viver a Boa Notícia de que Deus está no meio de nós.
Assim, com tanta coisa boa para acontecer não há como não desejar a cada um de vocês um mais do que FELIZ 2013!


Dom Rodrigo Perissonotto, OSB
Pároco

Feliz 2013!


Por João Vitor Silva Ferreira

O futuro abre as portas
Surge uma nova aurora.
O sonhado amanhã se faz presente.
O amor transcende entre a gente.
O velho rejuvenesce.
Momento mágico de harmonia.
Renascem as esperanças,
entre hinos de alegria, sorrisos
e abraços, lágrimas de emoção.
Há algo de belo
e infinito em cada coração!
O passado já diz adeus.
Novidades fluem no ar.
Do nascente ao poente
o sopro universal de Deus
traz vida nova e faz prosperar.
Vamos agradecer!
Vamos sonhar
com dias melhores
e acreditar na paz
e na fraternidade universal!
Que neste Ano Novo que se inicia, abramos nosso coração para acolher cada vez mais à pessoa de Cristo. E que Maria nos cubra com suas infinitas graças, ensinado-nos a ser, a sim como Ela, fiéis à vontade de Deus.
São os votos dos sacerdotes e dos funcionários da Paróquia São Bento! Feliz 2013!






Festa de Santa Luzia

Por João Vitor Silva Ferreira



No último dia 13 de dezembro, celebramos a Festa de Santa Luzia. Neste ano, mais pessoas estiveram presentes durante a novena e as quermesses - foi um momento de muita graça e devoção. Pela segunda vez, a missa da Festa foi realizada dentro da construção do que será a nova Igreja: mais de mil pessoas estiveram presentes. As quermesses foram organizadas, também, neste espaço e o almoço da festa aconteceu no PAVIP, no dia 09. Uma novidade, foi o passeio ciclístico pelas ruas da cidade, no dia 08, sábado. Agradecemos de modo especial aos nossos novenários, Adauto e Cidinha, Carlos Magno e Lucilene, Ubiratan (Bira) e Nildete, a Equipe do Curso de Noivos, ao Conselho Pastoral da Comunidade, à Prefeitura Municipal, à Secretaria de Educação e à Ponto Forte, pela doação das tendas. Nosso muito obrigado, também, à todos os que contribuíram para a realização da novena, almoço e leilões e a todos os devotos, pela sua participação conosco a cada ano. A todos, desejamos muitas graças e bênçãos de Deus, por intercessão de Santa Luzia. 

Calendário de Atividade do Movimento SERRA - Janeiro de 2013

Por  João Vitor Silva Ferreira


MÊS DE JANEIRO
Dia       Horas Atividades                            Local
01/01 Aniversario de Profissão Irmã Joselaine Parabéns - Orações
02/01
03/01 20:00 Terço Vocacional
04/01 19:00 Missa Vocacional do Serra Igreja São Bento
        19:40 Reunião Mensal                 Salão de Festas  São Bento
05/01
06/01 16:00 Hora Santa                         Igreja São Bento
07/01

08/01
09/01
10/01 20:00 Terço Vocacional
11/01
12/01
13/01
14/01                 Aniversario – Dom Aloísio Parabéns - Orações
                        Aniversario do Diácono José Euclides Parabéns - Orações
15/01
16/01
17/01       Aniversario de Profissão – D. Vinícius Parabéns - Orações
      20:00       Terço Vocacional
18/01
19/01
20/01     20:00       Terço Vocacional
21/01
22/01
23/01
24/01     20:00       Terço Vocacional
25/01       Aniversario de Profissão – Irmã Eliene e de Ir. Mª Das Graças Parabéns - Orações
      20:00       Reunião da Diretoria
26/01
27/01
28/01
29/01
30/01
31/01 20:00 Terço Vocacional

Festa da Sagrada Família

Por João Vitor Silva Ferreira


Ainda vivendo as alegrias do Natal, a Igreja celebra a festa da Sagrada Família, apresentando-nos Jesus, Maria e José: a família da Nazaré, que se tornou modelo para todas as outras.
A ordem dos nomes não é por acaso; indica a intensidade de santidade de seus membros: Jesus — Deus entre nós; Maria — a cheia de graça; José — o homem justo. Uma família sagrada! E é neste sentido, que a Comunidade Sagrada Família, localizada no Setor Perobeiras, celebrou o Tríduo em Louvor à Sagrada Família. O mesmo se iniciou no dia 26 de dezembro e teve fim no dia 29. No dia 30, foi celebrada a Missa da Festa. Agradecemos a todos pela participação e rezamos à Sagrada Família para que nos abençoe neste novo ano que se inicia.

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Festa de Nossa Senhora Aparecida

Por João Luís Vasconcelos Machado


A Comunidade Nossa Senhora Aparecida e os festeiros Mauro, Rosângela e família convidam toda a comunidade para o almoço e leilão da festa, que será realizado no dia 30/09 - a partir das 11h00min - no PAVIP. Os Ingressos poderão ser adquiridos com os festeiros e na Secretaria Paroquial. Valor do ingresso: R$ 15,00. Levar pratos e talheres. A novena acontecerá dos dias 03 a 11 de outubro, na Capela Nossa Senhora Aparecida, iniciando às 19h00min.

MOVIMENTO SERRA - Serranos de Mineiros visitam o Mosteiro São Bento e Santuário Divino Pai Eterno

Por Dom Duane Gary Roy, OSB (Dom Rui)


No dia 28 de julho de 2012, 38 membros do Movimento Serra de Mineiros chegam a Goiânia para visitarem o Mosteiro de São Bento. Essa peregrinação foi organizada pelo casal presidente Edson e Emília, acompanhados pela assistente eclesiástica Ir. Maria das Graças, OSB, do Mosteiro Santa Maria Mãe de Deus.

Os romeiros foram carinhosamente recebidos no mosteiro pelo prior Dom Rui, Irmão Carlos Alberto e o postulante Victor Hugo, com um reforçado café da manhã, às 7h30min.

Às 9h30min, após acomodação de todos, D. Rui e Ir. Maria das Graças se reuniram com o grupo na Capela do Mosteiro para uma reflexão sobre o Ano da Fé, datas, objetivos, alguns destaques da carta apostólica Porta Fidei (Porta da Fé), bem como aspectos pastorais importantes para a vida eclesial e espiritual trazidos pelo Concílio Vaticano II.   O Ano da Fé coincide com o cinquentenário da abertura do Concílio Vaticano II e o vigésimo aniversário da publicação do Catecismo da Igreja Católica.

Às 15h00min o grupo deu continuidade ao aprofundamento com uma dinâmica "Bíblia na mão, eu digo que fé para mim é..."  A seguir D. Rui abordou sobre o interesse e empenho da Igreja para uma nova evangelização a fim de reavivar a prática da fé de cada cristão.  Ir. Maria das Graças contribuiu com aspectos práticos e animação com cantos adequados ao tema.  Às 17h00min foi celebrada a missa juntamente com alguns oblatos do Mosteiro.  Às 20h00min, foi apresentado o filme Cartas para Deus a quem quisesse assistir.

No dia 29 de julho, logo cedo os serranos partiram para participarem da missa das 8h00min no Santuário em Trindade e assim visitaram os lugares santos. Fizeram as compras e retornaram para Mineiros animados com essa experiência.

Conhecendo o Movimento Serra – O Movimento Serra é um movimento eclesial de leigos que iniciou nos Estados Unidos e se expandiu por todos os continentes.  Chegou ao Brasil através do arcebispo Jaime Câmara, no Rio de Janeiro.  A denominação Serra advém da inspiração do Patrono Beato Junípero Serra, missionário franciscano que atuou nos estados Unidos no séc. XVIII.   O trabalho exclusivo pelas vocações, realizado por esse movimento, é reconhecido pela Santa Sé.

Maiores informações consulte o site http/www.movimentoserra.org.br

ECC 2ª Etapa


Por João Luís Vasconcelos Machado

Novos casais participaram do 25º ECC  2ª Etapa das Paróquias São Bento, Divino Espírito Santo e Nossa Senhora das Graças que teve como tema “A Família: o Trabalho e a Festa – Bendita a Família que Valoriza a Vida e se faz Comunidade”. O evento, realizado nos dias 24, 25 e 26 de agosto, no Salão de Festas da Matriz São Bento,  teve direção espiritual de D. Vinícius Rezende - vigário paroquial – e coordenação geral do Casal Joaquim Neto e Carmúcia, que contou com o auxílio de 30 casais.

Poço Artesiano


Por João Luís Vasconcelos Machado

Para melhor atender às necessidades de nosso povo, foi construído, no Retiro EMAÚS, um poço artesiano com profundidade de 150 metros. As reservas de água, armazenadas pelas tradicionais caixas d’água, não estavam sendo suficientes para atender à grande quantidade de retiros e eventos realizados no local. A construção esteve sob execução da Construtora Zamonaro Poços Artesianos, da cidade de Rio Verde-GO. Agradecemos a Deus por esta tão grande dádiva e pedimos que Ele sempre nos conceda também a água viva que nos sacia para a vida eterna. 

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Festa de São Bento

Por João Luís Vasconcelos Machado

A Paróquia São Bento celebrou juntamente com toda a comunidade mineirense a tradicional novena e festa em louvor a seu padroeiro, dos dias 02 a 11 de julho, sob coordenação do casal Ovídio Américo de Rezende e Florizete Tereza de Rezende, familiares e amigos.
Quem foi São Bento?
          São Bento nasceu em Núrsia, na Úmbria (Itália) por volta do ano 480. Estudou em Roma, começou a praticar a vida eremítica em Subiaco, onde reuniu um grupo de discípulos, indo mais tarde para Monte Cassino. Aí fundou um célebre mosteiro e escreveu a Regra que, difundida em muitos países, lhe valeu os títulos de Patriarca do Monaquismo do Ocidente e Padroeiro da Europa, fundando desde então a Ordem Beneditina (Ordem de São Bento, OSB).
Morreu aos 21 de março de 547. Contudo desde fins do século VIII, sua memória começou a ser celebrada em muitas regiões no dia 11 de julho.
A expansão que alcançou esta iniciativa monástica de São Bento foi impressionante. Duzentos anos mais tarde, a Regra beneditina vigorava em toda a Europa, eliminando praticamente todas as demais formas de vida consagrada. Este sucesso não foi casual, mas inerente ao equilíbrio e sensatez da Regra beneditina. Pois o fim da Regra de São Bento era formar cristãos perfeitos, seguindo os ensinamentos de Jesus Cristo, mediante a prática dos mandamentos e conselhos evangélicos. Outro precioso fator era o equilíbrio e moderação. A Regra devia ser possível a todos e adaptável à capacidade de cada um.
          ORA ET LABORA (ORAÇÃO E TRABALHO) é seu lema. Oração transformada em trabalho e trabalho em oração pela fé e obediência. No convívio fraterno na comunidade resulta sempre no completo equilíbrio psicológico. A poucos quilômetros de Monte Cassino, Santa Escolástica, sua irmã gêmea, adotou a Regra para as mulheres, dando origem às monjas beneditinas.
A Novena
          A Novena, realizada dos dias 02 a 10 de julho, contou com a participação de centenas de fiéis, de ambas paróquias, comunidades, pastorais, grupos e movimentos. Foram novenários:
Dia 02 – José Carrijo e Cristina
Dia 03 – Funcionários da Paróquia São Bento
Dia 04 – Godofredo, Maria Eli e Família
Dia 05 – Coroinhas da Matriz São Bento e familiares
Dia 06 – Família Hilário
Dia 07 – Olino Rezende, Terezinha e Família
Dia 08 – Ovídio Américo, Florizete Rezende e Família
Dia 09 – Antônio, Antônia e Família
Dia 10 – Laurinda Siqueira (Dona Tota) e Família
          No tríduo em preparação à festa (08, 09 e 10), houve quermesses realizadas no Salão de Festas da Matriz São Bento e, no dia 11, Festa de São Bento, durante a celebração da Santa Missa às 19h00min, Ir. Ironide Pereira Nunes, OSB, proferiu seus Votos Trienais na presença da comunidade monástica do Mosteiro Santa Maria Mãe de Deus, do Mosteiro São José e de toda a assembléia reunida. A celebração eucarística foi presidida pelo pároco, Dom Rodrigo Perissinotto, OSB e concelebrada por Dom Joaquim Carvalho, Dom Vinícius Rezende, Dom Rui Roy (Prior do Mosteiro São José) e Pe. Neilton Nunes, pároco da Paróquia Divino Espírito Santo, e organizada pelas Irmãs Beneditinas de Mineiros.
Dom Rodrigo, OSB e os festeiros, Ovídio Américo de Rezende e Florizete Tereza de Rezende
          No dia 13 de julho, sexta-feira, foi realizado o Casamento Comunitário, somando um total de 05 casais.
          Por fim, no dia 15, domingo, realizou-se nos jardins da Matriz São Bento o IV Costelão de São Bento, festa já tradicional em nossa Paróquia. O evento contou com a participação de mais de 1000 pessoas, não somente da cidade de Mineiros, como também de outras cidades. Agradecemos a todos os novenários, aos sacerdotes que presidiram às celebrações, aos festeiros – Ovídio, Florizete e família – à Spassus Homem, Beladona Boutique, Ponto Forte (pela realização do Costelão), Katiúscia Cazarotto Cerimonialista, Mr. Som, Star Photo e Silvânia Noivos & Noivas (pela realização do Casamento Comunitário), às Pastorais, Grupos e Movimentos (pela realização das quermesses) e de toda a comunidade, pelo apoio e participação. Deus os abençoe. São Bento, Rogai por nós!

“Em tudo seja Deus glorificado!”










Notícias de Dom Quirino

Por João Luís Vasconcelos Machado



Muitas pessoas têm entrado em contato conosco procurando informações sobre Dom Quirino. No dia 12/07/2012, ele escreveu e enviou esta carta aos Monges Beneditinos de Mineiros:

Caros amigos, queridas amigas,

Há muito tempo não escrevo notícias minhas e estou triste por essa falta. Contudo isso não significa que eu já os esqueci. Isso seria impossível! Dom Rui, Ir. Carlos e os outros monges publicaram a história da fundação de nosso mosteiro em Mineiros. Nós a usamos agora para a leitura na mesa de jantar. Recordo-me de muitas lembranças maravilhosas que nós pudemos compartilhar e recordações de nossas experiências.

Quanto à minha saúde, creio que está melhor no momento. Em junho, estive no hospital para um processo de conversão cardíaca, que é um choque elétrico que foi dado no coração e que colocou-o no ritmo oportuno. Então, meu coração está bom agora. Anteriormente, escrevi contando sobre meu problema de visão. Realizei um transplante de córnea parcial, que tem sido bem sucedido. Juntamente com meus novos óculos, posso ler muito bem. Os óculos têm uma lente de aumento de poder 12. Além disso, tenho uma lâmpada emissora de luz no lado direito dos óculos, e esta fornece um tipo de iluminação forte para ler a página. Também o Estado me deu uma máquina que pode ler o que está escrito nos livros para mim. Eu tenho toda a Bíblia no pen drive, que coloco na máquina, e também cerca de seis outros livros puderam ser ouvidos. A pequena máquina é maravilhosa, com muitas opções. Essa máquina e os livros são sem custo. Uso um andador para estar mais seguro, evitando cair, mas sou capaz de me exercitar e caminhar sem dificuldade.

Eu estou atualmente com 86 anos de idade, e irei comemorar os meus 60 anos de sacerdócio em 14 de outubro. Na verdade, a data de minha ordenação é 22 de maio de 1952. Celebrarei a festa em outubro, pois tivemos muitos casamentos na família durante os meses de maio e junho.

Então agora vocês estão em dias e eu vou continuar a rezar por todos vocês. Sou grato por esses anos maravilhosos que passei com todos. Lembrem-se de mim em suas orações.

Com amor e orações para todos,

Dom Quirino McInerney, OSB

Atchson, Kansas, EUA

Profissão Monástica Trienal de Ir. Ironide Pereira Nunes, OSB

Agradeço a Deus por me chamar a vida religiosa consagrada, por estar comigo, me fortalecer e me conduzir pelos seus caminhos; pela sua presença real em minha vida, pelos dons e amor misericordioso que me enche de alegria e felicidade. 

Agradeço as Irmãs Beneditinas de Mineiros e do Monte Santa Escolástica, por me acolher na comunidade, pela orientação, pelo esforço que fizeram para ajudar na minha formação; pelo apoio, pelas orações e por ser uma presença amiga e fortalecedora em minha vida. Agradeço também, todas as pessoas que ajudaram na minha formação e todos que participaram da celebração da minha primeira profissão monástica, com: presença, orações, lindas mensagens e presentes. Que Deus recompense e abençoe vocês e suas famílias.

Com amor em Cristo,

Ir. Ironide, OSB



Grande é o Senhor e muito digno de louvores. (Sl. 47,2a)
Ir. Ironide e seus familiares



quinta-feira, 26 de julho de 2012

Lançado Site do Observatório de Evangelização para a América Latina


Por João Luís Vasconcelos Machado
O site do Observatório da Nova Evangelização para a América Latina foi divulgado nesta terça-feira, 24, logo após a inauguração do observatório em Bogotá, na Colômbia, instalado na sede do do Conselho Episcopal Latino-americano (CELAM).
O site www.observatorionuevaevangelizacion.org, elaborado por uma equipe da Igreja chilena, foi apresentado pelo Secretário do Pontifício Conselho, Dom Octavio Ruiz Arenas. O novo portal põe à disposição uma série de artigos e documentos sobre o tema, seja do Santo Padre, seja das igrejas latino-americanas. Há também um link para a Jornada Mundial da Juventude Rio-2013. Por enquanto, o site está disponível em espanhol, mas em breve poderá ser consultado em português, inglês e francês.

Por ocasião da inauguração, o Presidente do Pontifício Conselho para a Nova Evangelização, Dom Rino Fisichella, dirigiu uma saudação especial aos bispos e responsáveis pela Comunicação na América Latina através da plataforma “episcopo.net”.
Na mensagem virtual, Dom Fisichella valorizou de modo especial o processo da Missão Continental no nosso continente, a partir da V Conferência de Aparecida, como um momento privilegiado de nova evangelização.

Entre Laicidade e Fé


O Brasil é um Estado laico. Esta afirmação é exata e adequada ao cenário contemporâneo. A laicidade do Estado brasileiro é um tema que tem ocupado um relevante lugar na pauta de discussões, indispensáveis no conjunto de assuntos de interesse para a vida da sociedade. Contudo, a compreensão da laicidade do Estado ainda vai demandar um considerável percurso.

Compreender o Estado laico é evitar o comprometimento de princípios e valores inegociáveis que traz, como consequência, prejuízos no funcionamento e na organização social. Essas dinâmicas estão, atualmente, se defrontando com um processo de secularização que afeta a vida. Há uma perda da capacidade de escuta e compreensão do Evangelho de Jesus Cristo como mensagem revigorante e transformadora.
O grave problema, nesse caso, é o entendimento sobre o mundo e a humanidade que não considera a dimensão da transcendência. Os desdobramentos daí advindos têm implicações antropológicas com incidências na própria existência humana. É preciso advertir sobre a estrada sem saída que é o discurso sem Deus, contra a religião, contra o cristianismo. Não se pode depredar o tesouro da fé, força estruturante e sustentadora da vida, da história e das pessoas.
Por isso mesmo, é um grave equívoco entender a laicidade do Estado como estrada na contramão do que é próprio da religiosidade. Esta laicidade não é a possibilidade de um relacionamento quase inimigo com a religião e a fé professada. Trata-se de uma configuração que tem sempre como ponto de partida o significado e o alcance de tudo o que promove a cidadania, entendida como a condição de igualdade de todos, implicando em desdobramentos que levem a uma sociedade justa e solidária.
Que no horizonte, com a corresponsabilidade de todos, a complexa e não pouco pesada estruturação do Estado, nas diversas instâncias, dê conta de tecer uma nova realidade, aplicando urgentes correções de rumos e dinâmicas, para superar e mudar cenários já inaceitáveis e sacrificantes da vida de tantos, especialmente dos mais pobres. Neste âmbito, a fé tem tarefa iluminadora. Alcança raízes que a laicidade do Estado deve respeitar e cultivar.
O Estado precisa sim contar com a inteligência própria da fé. A dinâmica que se professa no Cristianismo é determinante no sucesso da compreensão da vida, da dignidade humana e das metas para uma sociedade que deve ser justa e fraterna. Assim, é importante que a laicidade do Estado dê um lugar adequado à religião, não podendo dispensar o que vem da dinâmica da fé cristã.
Pode-se imaginar o que seria da cultura brasileira se não fosse radicalmente marcada pela força do cristianismo? Tudo seria muito diferente. Certamente, uma cultura, em todos os sentidos, bastante empobrecida. E torna-se próxima a ameaça desse empobrecimento quando se estabelece a contraposição entre o pensamento laico e o religioso. Dá-se lugar a uma perspectiva positivista, utilitarista, que desconsidera o sentido transcendente intocável da dignidade humana. Um pensamento que, por opção ou deficiências de caráter filosófico e antropológico, sacrifica dimensões, gera lacunas e perigosas regulamentações.
Exatamente por isso, a Igreja Católica sempre se posiciona, por meio de suas dioceses e da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, com sua força colegial, à luz da fé professada e da Verdade do Evangelho da Vida. Assim, ajuda o Estado no exercício de valores éticos e a sociedade no seu caminho. É verdade que a laicidade do Estado não lhe outorga qualquer prerrogativa de interferência em âmbitos da religião. No entanto, a fé, por suas propriedades, tem importantes contribuições a oferecer ao Estado.
Não se trata de interferência ou intromissão indevida. É indispensável a contribuição advinda da fé, dada ao Estado e à sociedade no seu conjunto, por ter suas raízes na profundidade do mistério de Deus. Nessa caminhada, a Igreja Católica, por meio da 50ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, terminada ontem, emitiu notas e mensagens em defesa dos territórios e dos direitos dos povos indígenas, quilombolas, pescadores artesanais e demais populações tradicionais; sobre as eleições municipais 2012 e a reforma do Código Penal. As iluminações da fé cristã são antídoto para uma laicidade distante da transcendência, para corrigir descompassos, vencer a corrupção, valorizar a vida em todas as suas etapas e dimensões.





+ Dom Walmor Oliveira de Azevedo 
Arcebispo Metropolitano de Belo Horizonte

Universidades Católicas São Frequentadas por Mais de 1 Milhão de Brasileiros


Por João Luís Vasconcelos Machado
A Federação Internacional de Universidades Católicas (FIUC), que reúne mais de 200 instituições de ensino superior do mundo, revelou que mais de 1 milhão de estudantes brasileiros frequentam universidades católicas.
O reitor do Centro Universitário da Fundação Educacional Inaciana, professor doutor Fábio do Prado, juntamente com o presidente da FEI, padre Theodoro Peters (SJ), o presidente da Federação Internacional de Universidades Católicas (FIUC), professor Anthony Cernera, e o secretário geral da FIUC, monsenhor Guy-Réal Thivierge, concederam na manhã da última quinta-feira, 19, uma entrevista coletiva à imprensa.
Durante a coletiva, foi falado sobre alguns aspectos da 24ª Assembleia Geral da FIUC, que acontecerá na FEI, Campus São Bernardo, entre os dias 23 e 27 de julho.
Segundo o Vaticano, atualmente existem 1.358 entidades católicas no mundo dedicadas ao ensino superior. 152 instituições católicas brasileiras de ensino superior são filiadas à ANEC (Associação Nacional de Educação Católica do Brasil), juntas elas ofertam 2.541 cursos de graduação, com aproximadamente 1 milhão de vagas.
A Igreja Católica tem a missão de “anunciar a presença de Deus no mundo através do Evangelho de Jesus, mas essa presença, não pode ser anunciada sem mais. Ela precisa comunicar os valores que mostram o sonho de Deus se realizando na humanidade. Onde a Igreja Católica chegou, fundou escolas e, fundando escolas, viu a necessidade de fundar universidades. A universidade nasce do coração e da mente da Igreja e vai se espalhando”, declarou o presidente da FEI, padre Peters. 

"O Ano da Fé é para a Redescoberta de Jesus", Afirma Bispo de Bragança-SP


Por João Luís Vasconcelos Machado
Já na contagem regressiva para o Ano da Fé, que se inicia no dia 11 de outubro, a Rádio Vaticano falou sobre esse assunto com o bispo de Brangança, em São Paulo, Dom Sergio Colombo, que está em peregrinação a Roma, acompanhando um grupo de sua diocese à Castel Gandolfo. “O Ano da Fé é o ano em que a Igreja é convidada a voltar às fontes, ao Evangelho, ao catecismo, para redescobrir a mensagem de Jesus”, afirmou inicialmente o prelado.
De acordo com Dom Colombo, dessa forma, o Ano da Fé é essencial, pois “Jesus não pode ser esquecido, Jesus não pode ser um ídolo, o Evangelho e Jesus não podem ser banidos da vida das pessoas, da sociedade, porque se banirmos Jesus de nossas vidas, não poderemos viver a fraternidade e a solidariedade propostas por Ele, que é o caminho que nos leva para a eternidade”.
Neste sentido, complementou o bispo de Bragança, ainda sobre o Ano da Fé, o evento é uma ocasião de descoberta para muitos, ou de redescoberta, de Jesus: “encantamento, paixão por Ele, um novo conhecimento da mensagem d´Ele, uma adesão renovada, de coração aberto a Ele”, concluiu.

Meditações do Beato João Paulo II Sobre Nossa Senhora


Por João Luís Vasconcelos Machado
1. “O anúncio de Simeão aparece como um segundo anúncio a Maria, pois indica-lhe a concreta dimensão histórica na qual o Filho cumprirá a sua missão, isso é, na incompreensão e na dor”.
2. “O dogma da maternidade divina de Maria foi para o Concílio de Éfeso e é para a Igreja como um selo do dogma da Encarnação na qual o Verbo assume realmente a unidade da sua pessoa a natureza humana, sem anula-la”
3. “Maria é ‘cheia de graça’, porque a Encarnação do Verbo, a união hipostática do Filho de Deus com a natureza humana, realiza-se e cumpre-se prescisamente Nela”
4. “O ir ao encontro das necessidades do homem significa, ao mesmo tempo, a sua introdução no raio de açcão da missão messiânica e do poder salvador de Cristo.  Por conseguinte, sucede uma mediação:  Maria  põe-se entre o seu Filho e os homens na realidade das suas privações, indigências e sofrimentos.  Põe-se “no meio”, ou seja faz-se mediadora, não como uma pessoa desconhecida, senão no seu papel de mãe, consciente de que como tal pode – melhor “tem o direito de” – fazer presente ao Filho, as necessidades dos homens”
5. “A Mãe de Cristo apresenta-se diante dos homens como porta-voz da vontade do Filho, indicadora daquelas exigências que devem cumprir-se para que possa ser manifestado o poder salvador do Messías”.
6. “Em Caná, graças  à intercessão de Maria e à obediência dos criados, Jesus começa a sua hora”.
7. “Em Caná, Maria aparece como a que crê em Jesus, e a sua fé provoca o primeiro “sinal” e contribui para o despertar da fé nos discípulos “
8. “A missão maternal de Maria aos homens de nenhuma maneira escurece nem diminui esta única mediação de Cristo, pelo contrário, mostra a sua eficácia.  Esta função maternal brota, segundo o privilégio de Deus, da sobre-abundancia dos méritos de Cristo… Dela depende totalmente e da mesma sai toda a Sua virtude.”
9. “Esta nova maternidade de Maria, gerada pela fé, é fruto do ‘novo’ amor, que amadurecido Nela definitivamente junto à Cruz,  através da sua participação no amor redentor do Filho.”
10. “Deste-nos a tua Mãe como sendo nossa, para que nos ensines a meditar e a adorar no coração.  Ela, recebendo a Palavra e colocando-a em prática, fez-se a mais perfeita Mãe.”

Sinos Tocarão em Igrejas da Inglaterra Pelas Olimpíadas de Londres


Por João Luís Vasconcelos Machado
Nesta sexta-feira, 27, as igrejas católicas e as demais igrejas cristãs da Inglaterra se unirão para tocar seus sinos, às 08h12 (hora local), em comemoração ao início dos Jogos Olímpicos de Londres 2012. A Catedral de Westminster dará o repique inicial.
A iniciativa foi proposta pelo Comitê Organizador dos Jogos, que acontecerão de 27 de julho a 12 de agosto na capital inglesa.
James Parker, responsável pela parte de evangelização durante os jogos olímpicos, disse em declarações difundidas pela agência SIR que espera que “as pessoas despertem no dia da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos com novas expectativas em seus corações”.

“Esperemos que haja notícias em nível internacional sobre o fato de que os campanários cristãos soaram para recordar às ilhas inglesas e ao resto do mundo as raízes cristãs deste evento”.

Missa para os atletas católicos

Além disso, no sábado, 28, haverá uma Missa por todos os atletas católicos que participem do evento às 14h30 (hora de Londres).
“Haverá muitos ex-campeões olímpicos e profissionais do esporte provenientes de todo o mundo, que são católicos e se encontram em Londres para participar dos Jogos. Estes homens e mulheres conhecem muito bem a importância de manter Deus firmemente em seu lugar durante a viagem esportiva. E são convidados a unir-se à comunidade católica para dar graças a Deus”, explicou Parker.
Espera-se que na Missa participem o Arcebispos de Westminster, Dom Vincent Nichols, e o de Southwark, Dom Peter Smith; o Bispo do Brentwood, Dom Thomas McMahon, os bispos diocesanos de todo o país, e o Núncio Apostólico de Reino Unido, Dom Antonio Mennini, entre outros.
Os Bispos da Inglaterra e Gales, convidam “os atletas católicos a unirem-se ao resto das comunidades para dar graças a Deus pelas muitas oportunidades que os Jogos apresentam neste momento, não somente para nossa nação, mas para o mundo inteiro”, concluiu.

Bento XVI Supera Média de Anos de Pontificado de Todos os Papas

Por João Luís Vasconcelos Machado


Eleito Papa no dia 19 de abril de 2005, Bento XVI superou na última semana a média de anos de pontificado de todos os 265 Papas. O número é de sete anos e dois meses; o pontífice já está a frente da Igreja Católica há sete anos e três meses.

Entre os Papas que ocuparam o trono de Pedro por menos tempo que Bento XVI, estão, entre outros: Gregório XI, que ficou durante sete anos e dois meses; Constantino, que permaneceu no cargo por sete anos; Paulo II, que foi Papa por seis anos e 11 meses; e São Hilário, cujo pontificado durou seis anos e três meses.
Aos 85 anos, Bento XVI é o sexto Papa mais longevo da história, perdendo por exemplo para Pio IX, Clemente X, Clemente XII e Leão XIII, este último que faleceu com 93 anos de idade. 

terça-feira, 10 de julho de 2012

Morre, aos 91 anos, o cardeal Dom Eugênio de Araújo Sales

Por João Luís Vasconcelos Machado

Cardeal_salesA Arquidiocese do Rio de Janeiro informou no fim da noite desta segunda-feira, 9 de julho, a morte do arcebispo emérito do Rio de Janeiro, Cardeal Eugênio de Araújo Sales, aos 91 anos, vítima de um infarto enquanto dormia em sua casa no bairro do Sumaré, na capital carioca. “Foi um homem que seguiu Jesus Cristo, que soube estar presente nos momentos do Brasil”, avaliou dom Orani João Tempesta, em entrevista aoJornal da Globo,  na madrugada desta terça-feira.

Atualmente, dom Eugênio era o mais antigo cardeal da Igreja Católica. Teve uma presença importante na questão dos refugiados, e foi uma referência para o Vaticano em relação à Igreja no Brasil. “Lembramos de sua atuação na Favela do Vidigal, ajudando os mais necessitados. Foi alguém que nunca deixou a fidelidade ao seu amor à Igreja e ao Santo Padre”, recordou dom Orani.

O velório ocorrerá durante esta terça-feira na Catedral Metropolitana de São Sebastião, no centro do Rio. Já o enterro ainda não tem data marcada, mas está previsto para quarta-feira, quando o irmão de dom Eugênio, dom Heitor Sales, que foi arcebispo de Natal (RN) voltar de uma viagem à Europa.

Biografia

Dom Eugênio Salles nasceu em Acari (RN) no dia 8 de novembro de 1920, e fez seus primeiros estudos em Natal onde ingressou, em 1931, no Seminário Menor. Os cursos de Filosofia e Teologia foram realizados Seminário da Prainha, em Fortaleza. A ordenação presbiteral ocorreu em dia 21 de novembro de 1943.

Com apenas 33 anos, em 1954, foi nomeado bispo auxiliar de Natal pelo papa Pio XII. Em 1962 foi designado administrador apostólico da Arquidiocese de Natal, função que exerceu até a chegada de dom Nivaldo Monte, em 1965. Em seguida, tornou-se administrador apostólico da Arquidiocese de Salvador e, quatro anos depois, arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, pelo papa Paulo VI.

No período em que esteve em Salvador, dom Eugênio foi o criador das Comunidades Eclesiais de Base, da Campanha da Fraternidade e do Movimento de Educação de Base. Foi também um dos primeiros a implantar o Diaconato Permanente na Igreja no Brasil. No tempo da Ditadura Militar, realizou, em segredo, diversas ações em prol do abrigo a perseguidos políticos.

Em 1969, dom Eugênio foi criado cardeal presbítero pelo papa Paulo VI, e chegou a ocupar cargos em onze congregações no Vaticano. Em 13 de março de 1971, foi nomeado para a Arquidiocese do Rio de Janeiro, função que exerceu até 2001, quando sua renúncia foi aceita. Ele já estava com 80 anos de idade.

Sua atuação teve como inspiração o seu lema episcopal, fundamentado na Carta de São Paulo aos Coríntios: "Impendam et Superimpendar" (2 Cor 12,15): “De muito boa vontade darei o que é meu, e me darei a mim mesmo pelas vossas almas, ainda que, amando-vos mais, seja menos amado por vós”.

Nota de condolência pelo falecimento
do Cardeal dom Eugênio de Araújo Sales


A Conferência Nacional dos Bispos (CNBB) recebe, com profundo pesar, a notícia da morte do Cardeal dom Eugênio de Araújo Sales, arcebispo emérito do Rio de Janeiro (RJ), ocorrida no final da noite desta segunda-feira, 9 de julho de 2012.

Dom Eugênio é uma verdadeira página da história da Igreja no Brasil. Seu caminho de vida percorrido como padre e bispo está associado aos marcos do trajeto feito pela comunidade dos discípulos missionários de Cristo neste país. Ordenado padre em 1943, desempenhou trabalho pastoral na então diocese de Natal (RN) onde veio a ser bispo auxiliar da já arquidiocese de Natal, em 1954, por nomeação do Papa Pio XII. Nomeado como arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, em 1968, criado Cardeal no Consistório de 1969, dom Eugênio ficou na Bahia até ser transferido pelo Papa Paulo VI para a arquidiocese do Rio de Janeiro, em 1971, lugar onde exerceu seu pastoreio até a renúncia aceita pelo Papa João Paulo II, em 2001.

Inspirado pelo seu lema episcopal, “Impendam et Superimpendar” (alusão a 2Cor 12, 15: “Quanto a mim, de muito boa vontade gastarei o que for preciso e me gastarei inteiramente por vós”), dom Eugênio foi Padre Conciliar do Vaticano II, criador da Campanha da Fraternidade e também apoiou o Movimento de Educação de Base e as Comunidades Eclesiais de Base. Homem de vasta cultura, sempre teve admiração por parte da sociedade brasileira. Por tudo isso e pela sua expressão de pastor, dom Eugênio foi uma permanente referência da Igreja nos momentos mais significativos da vida social e política no Brasil. Ele jamais se recusou a dar sua palavra firme, ortodoxa, clara a respeito dos mais importantes princípios da vida moral tanto da pessoa quanto da sociedade.

Era um comunicador que chegava, com facilidade, ao entendimento da opinião pública, mesmo depois de se tornar arcebispo emérito do Rio de Janeiro, dom Eugênio manteve publicação regular de seus textos em um blog na internet. Recentemente, por ocasião da Páscoa deste 2012, ele mesmo determinou que seria publicado um último artigo no qual ele escreveu: “Ao passo que a alegria, presságio do transcendente, faz-nos sentir algo superior às experiências comuns, ela, todavia, acorda em nós o mais próprio, o mais íntimo de nós mesmos. Será que não está inscrita na experiência pura e honesta da alegria uma tênue e todavia forte certeza de que a mais profunda realidade de nosso ser é imagem do eterno? Este estado de alma é como uma atmosfera jubilosa de nossa mente, que se reflete em nossos sentimentos e que se irradia em nossos relacionamentos humanos”.

Despedimos-nos de dom Eugênio com este sentimento que ele antevia em sua reflexão, isto é, com “presságio de transcendência”. Agradecemos a Deus pela sua caminhada cheia de frutos para a vida da Igreja e do povo e nos solidarizamos com seus familiares, especialmente com seu irmão dom Heitor Araújo Sales, arcebispo emérito de Natal, com a arquidiocese do Rio de Janeiro e com dom Orani João Tempesta, arcebispo do Rio de Janeiro. Nossa oração nos consola na certeza de sua páscoa e na esperança de que esse nosso irmão compartilhava da convicção que nos foi deixada pelo apóstolo de que a “a coroa da justiça” está reservada para ele pelo Senhor, o justo juiz, que dará essa coroa, “não somente a ele, “mas a todos os que tiverem esperado com amor a sua manifestação”( 2 Tm 4,8).

Dom Leonardo Ulrich Steiner
Bispo Auxiliar de Brasília
Secretário Geral da CNBB

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Votos Trienais - Irmãs Beneditinas de Mineiros

Por. Ir. Eliene Batista Gouvêa, OSB



Você e toda a sua família estão convidados para participar da Celebração Eucarística, no dia 11/07, Solenidade de Nosso Pai São Bento, oportunidade especial para a Primeira Profissão da irmã noviça Ironide.

Nós, Irmãs Beneditinas de Mineiros, do Mosteiro Santa Maria Mãe de Deus, agradecemos desde já sua presença e orações nesta data festiva.
      

Com amor e orações,
 Irmã Eliene, OSB  


Festa de São Bento

Por João Luís Vasconcelos Machado


A Paróquia São Bento e os festeiros Ovídio e Florizete, familia e  dezenários convidam toda a comunidade para a dezena de São Bento que terá início segunda-feira dia 02/07, às 19:00 horas. Dia 15 de julho teremos o tradicional Costelão de São Bento iniciando às 11:00 horas, no Salão de Festas da Matriz São Bento Os Ingressos poderão ser adquirido com os festeiros e na Secretaria Paroquial. Valor para adultos R$ 20,00 e  criança R$ 10,00. Levar pratos e talheres .

quinta-feira, 10 de maio de 2012

22º Encontro de Fomação Litúrgica da Diocese de Jataí-GO



Por João Luís Vasconcelos Machado

Acontecerá nos dias 18 a 20 de maio de 2012 o 22º ENCONTRO DE FORMAÇÃO LITÚRGICA, da Diocese, na Cidade Episcopal de Jataí-GO. O tema deste encontro será "O CANTO NA LITURGIA - FUNDAMENTOS E PRÁTICA", que será assessorado pelo Padre Joaquim Cavalcante, da Diocese de Itumbiara-GO. Os músicos e cantores de nossa paróquia que se interessarem, deverão procurar a secretaria paroquial em horário de expediente e preencher a ficha de inscrição. O evento terá início no dia 18/05, sexta-feira, às 18h30min, com o jantar, e terminará no dia 20/05, domingo, às 12h00min. Cada paróquia dispõe de 5 vagas.


terça-feira, 8 de maio de 2012

"Ó Pai, Somos Nós o Povo Eleito que Cristo Veio Reunir..." Jubileu Áureo dos Monges Beneditinos de Mineiros-GO


Por D. Duane Gary Roy (Dom Rui), OSB


Igreja São Bento

Padre Helenivaldo, Dom Joaquim e Padre Humberto
Famílias comemoram o Jubileu de Ouro de seus pais e avós, como um momento para valorizar as memórias de dedicação e amor. Nós monges também teve essa oportunidade. Cinqüenta e um anos atrás a Abadia de São Bento, em Kansas, nos Estados Unidos, enviou alguns de seus monges ao Brasil para fundar outro mosteiro. Eles foram recebidos na cidade de Mineiros, Goiás, em 26 de abril de 1962, cinqüenta anos atrás. O Abade atual da Abadia, Dom Barnabas Senecal, veio para celebrar o evento solene conosco. 

Dom Heriberto Hermes, OSB 
Dom Barnabas Senecal, OSB - Abade


Ele apresentou-nos um cálice para usar em nossas missas que simbolizam os nossos esforços unidos para viver e fortalecer o vínculo do amor no Senhor ressuscitado. Ele participou das três missas de Ação de Graças, deixando sua mensagem de gratidão e encorajamento: na Igreja de São Bento, sábado, 28 de abril, presidida pelo Bispo Dom Herberto Hermes, OSB, na Matriz Espírito Santo, domingo, 29 de abril, presidida por Dom Rodrigo Perissinotto, OSB, e no Mosteiro de São Bento em Goiânia, segunda-feira, 30 de abril. Nesta casa de formação em Goiânia, Dom Prior Duane Roy (D. Rui), OSB, presidiu e pregou na missa concelebrada pelos bispos eméritos, Dom Antônio e Dom Heriberto.  A Igreja Matriz do Divino Espírito Santo em Mineiros é onde os monges missionários começaram o Priorado São José, e exerceram seu ministério paroquial até a criação da Paróquia de São Bento em 2010, uma segunda paróquia na cidade de Mineiros.

Dom Heriberto Hermes, OSB - Monge do Priorado São José e Bispo Emérito de Cristalândia-TO


Em Goiânia, no dia depois da celebração, uma família veio ao mosteiro para celebrar a missa da tarde conosco. O casal participa dos Oblatos Beneditinos. Eles participaram da celebração histórica na noite anterior. Aproveitei a oportunidade para perguntar o que eles consideraram significativo sobre a celebração. Ele disse que cinqüenta anos fala de permanência e estabilidade. Usando uma comparação de sua vida profissional como vendedor explicou que alguns
 produtos estão nas prateleiras por mais tempo do que outros, mas estes também perdem a popularidade. A vida monástica é um produto em oferta por um longo tempo, e continua forte até hoje! Cláudia, sua esposa, disse que percebeu uma alegria tranqüila quando alguns dos monges falaram de seus confrades no passado, e em relatar estórias que irradiavam orgulho do seu passado, e contentamento por fazer parte deste grupo de monges.
 

O Arcebispo emérito de Goiânia, Dom Antônio Ribeiro de Oliveira, esteve presente para o evento em Goiânia, e o Bispo emérito da Prelazia de Cristalândia, Dom Heriberto John Hermes, OSB, que completa 50 anos como membro do Priorado de São José, no final deste mesmo ano.

Dom Heriberto atestou da maneira pela qual os monges americanos se relacionaram com os brasileiros ao longo dos anos, ouvindo e aprendendo, em posição de diálogo. Sua chegada ao Brasil coincidiu com a abertura do Concílio Vaticano II. Ele disse que os monges assimilaram o espírito e os ensinamentos deste Concílio, especificamente, a importância da formação e participação dos leigos na Igreja. Ele ressaltou a hospitalidade das famílias na cidade de Mineiros, que abriram para nós suas casas e seus corações, o que facilitou para os monges de se adaptar e 'encarnar' numa cultura diferente. Ele também enfatizou a centralidade do "Ora et Labora" – Oração e Trabalho - o carisma beneditino em nosso testemunho de missionários.


Dom Joaquim Carlos, que ingressou no mosteiro São José em 1974, compartilhou com o grupo de amigos, oblatos, clérigos e religiosas que era o Arcebispo Dom Antônio quem gentilmente recebeu os monges na Arquidiocese de Goiânia, incentivando-os a construir sua casa monástica de formação, não  necessitando de assumir uma paróquia, mas para manter as portas abertas para leigos e clérigos que procuram orientação espiritual e reconciliação sacramental.

 
Comunidade Monástica unida ao Clero Diocesano de Jataí-GO
Almoço Comemorativo, no PAVIP


Dom Vinícius, nosso mais jovem monge-presbítero, resumiu: "Fizemos um profundo olhar ao nosso passado com esta celebração, e alegramo-nos com gratidão. Precisamos agora olhar para frente, não só para planejar e administrar nossas atividades, mas para sermos homens de visão do carisma beneditino e evangelização.

 

Com o coração agradecido e esperança renovada abraçamos o futuro. Agradecemos a cada um de vocês por seu apoio e preces.




Para visualizar a Galeria de Fotos, acesse aqui.

Dom Rui, OSB, Prior






Monges celebram na Matriz Divino Espírito Santo
Celebração em Goiânia
Dom Duane Roy (Dom Rui), OSB - Prior